E viva o Melhor do Brasil

As “Fiestas Patrias, também conhecida informalmente como El Dieciocho, é uma festa chilena realizada anualmente nos dias 18 e  19 de setembro. É um mês cheio de expectativas, de decoraçoes em azul, vermelho e branco – cores da bandeira chilena – como se fosse natal no Brasil.

Apesar da cidade literalmente parar durante o final de semana que antecede o feriado e obviamente nos dias 18 e 19/set, e se você fizer uma conta rápida de dias vai perceber que a conta é bem similar aos dias de Carnaval, as comemoraçoes em nada se parecem a isto. Mas também, o motivo de um feriado tao grande por aqui é outro: Esta festa comemora  a independência chilena, com muitas danças e ritos folclóricos, comida típica, encontros familiares e bandeiras do Chile em todos os lugares. Todos mesmo!

Apesar de achar maravilhoso um feriado grande assim, nao estou aqui para “defender” as festas pátrias, até porque, se você nao é chileno – o que é o meu caso – o feriado acaba sendo bem chatinho porque você nao está inserido na cultura, mas toda essa movimentaçao em prol da data, me fez pensar no quanto o brasileiro tem motivos para ser um pouco mais patriota e nao é.

Nao falo isso por nao comemorarmos da mesma maneira a nossa Independência que também é no mês de setembro e que ao meu ver, deveria ser mais valorizada; mas porque eu sinceramente acho que apesar de toda a revolta que a Política nos causa, ainda assim temos um grande país.

Quero compartilhar um texto de uma escritora holandesa que recebi por e-mail. A escritora nao se identifica, o que é uma pena porque o texto é muito bom, mas fica o pedido de reflexao sobre o lado bom do nosso Brasil e do quanto esse lado precisa ser ressaltado.

“Os brasileiros acham que o mundo todo presta, menos o Brasil, realmente parece que é um vício falar mal do Brasil. Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos, mas no exterior eles maximizam os positivos, enquanto no Brasil se maximizam os negativos. Aqui na Holanda, os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado. Só existe uma companhia telefônica e pasmem: Se você ligar reclamando do serviço, corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado.

Nos Estados Unidos e na Europa, ninguém tem o hábito de enrolar o sanduíche em um guardanapo – ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com mesma mão suja entregam o pão ou a carne.

Em Londres, existe um lugar famosíssimo que vende batatas fritas enroladas em folhas de jornal – e tem fila na porta.

Na Europa, não-fumante é minoria. Se pedir mesa de não-fumante, o garçom ri na sua cara, porque não existe. Fumam até em elevador.

Em Paris, os garçons são conhecidos por seu mau humor e grosseria e qualquer garçom de botequim no Brasil podia ir pra lá dar aulas de ‘Como conquistar o Cliente’.

Você sabe como as grandes potências fazem para destruir um povo? Impõem suas crenças e cultura. Se você parar para observar, em todo filme dos EUA a bandeira nacional aparece, e geralmente na hora em que estamos emotivos.

Vocês têm uma língua que, apesar de não se parecer quase nada com a língua portuguesa, é chamada de língua portuguesa, enquanto que as empresas de software a chamam de português brasileiro, porque não conseguem se comunicar com os seus usuários brasileiros através da língua Portuguesa. Os brasileiros são vitimas de vários crimes contra a pátria, crenças, cultura, língua, etc. Os brasileiros mais esclarecidos sabem que temos muitas razões para resgatar suas raízes culturais.

Os dados são da Antropos Consulting:
1. O Brasil é o país que tem tido maior sucesso no combate à AIDS e de outras doenças sexualmente transmissíveis, e vem sendo exemplo mundial.
2. O Brasil é o único país do hemisfério sul que está participando do Projeto Genoma.
3. Numa pesquisa envolvendo 50 cidades de diversos países, a cidade do Rio de Janeiro foi considerada a mais solidária.
4. Nas eleições de 2000, o sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estava informatizado em todas as regiões do Brasil, com resultados em menos de 24 horas depois do início das apurações. O modelo chamou a atenção de uma das maiores potências mundiais: os Estados Unidos, onde a apuração dos votos teve que ser refeita várias vezes, atrasando o resultado e colocando em xeque a credibilidade do processo.
5. Mesmo sendo um país em desenvolvimento, os internautas brasileiros representam uma fatia de 40% do mercado na América Latina.
6. No Brasil, há 14 fábricas de veículos instaladas e outras 4 se instalando, enquanto alguns países vizinhos não possuem nenhuma.
7. Das crianças e adolescentes entre 7 a 14 anos, 97,3% estão estudando.
8. O mercado de telefones celulares do Brasil é o segundo do mundo, com 650 mil novas habilitações a cada mês.
9. Telefonia fixa, o país ocupa a quinta posição em número de linhas instaladas..
10. Das empresas brasileiras, 6.890 possuem certificado de qualidade ISO-9000, maior número entre os países em desenvolvimento. No México, são apenas 300 empresas e 265 na Argentina.
11. O Brasil é o segundo maior mercado de jatos e helicópteros executivos.

Por que vocês têm esse vício de só falar mal do Brasil?

1. Por que não se orgulham em dizer que o mercado editorial de livros é maior do que o da Itália, com mais de 50 mil títulos novos a cada ano?
2. Que têm o mais moderno sistema bancário do planeta?
3. Que suas AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE ganham os melhores e maiores prêmios mundiais?
4. Por que não falam que são o país mais empreendedor do mundo e que mais de 70% dos brasileiros, pobres e ricos, dedicam considerável parte de seu tempo em trabalhos voluntários?
5. Por que não dizem que são hoje a terceira maior democracia do mundo?
6. Que apesar de todas as mazelas, o Congresso está punindo seus próprios membros, o que raramente ocorre em outros países ditos civilizados?
7. Por que não se lembram que o povo brasileiro é um povo hospitaleiro, que se esforça para falar a língua dos turistas, gesticula e não mede esforços para atendê-los bem? Por que não se orgulham de ser um povo que faz piada da própria desgraça e que enfrenta os desgostos sambando.

É! O Brasil é um país abençoado de fato. Bendito este povo, que possui a magia de unir todas as raças, de todos os credos. Bendito este povo, que sabe entender todos os sotaques. Bendito este povo, que oferece todos os tipos de climas para contentar toda gente. Bendita seja, querida pátria chamada BRASIL!”

 

 

O peso que a gente leva

O perigo da viagem mora nas malas. Elas podem nos impedir de apreciar a beleza que nos espera.
Experimento na carne a verdade das palavras, mas não aprendo.
Minhas malas são sempre superiores às minhas necessidades.
É por isso que minhas partidas e chegadas são mais penosas do que deveriam.
Ando pensando sobre as malas que levamos…
Elas são expressões dos nossos medos. Elas representam nossas inseguranças.
Olho para o viajante com suas imensas bagagens e fico curioso para saber o que há dentro das estruturas etiquetadas.
Tudo o que ele leva está diretamente ligado ao medo de necessitar.
Roupas diversas: de frio, de calor – o clima pode mudar a qualquer momento!
Remédios, segredos, livros, chinelos, guarda-chuva – e se chover?
Cremes, sabonetes, ferro elétrico – isso mesmo!
Microondas? – Comunique-me, por favor, se alguém já ousou levar.
O fato é que elas representam nossas inseguranças.
Digo por mim. Sempre que saio de casa levo comigo a pretensão de deslocar o meu mundo. Tenho medo do que vou enfrentar.
Quero fazer caber no pequeno espaço a totalidade dos meus significados. As justificativas são racionais. Correspondem às regras do bom senso, preocupações naturais para quem não gosta de viver privações. Nós nos justificamos: “Posso precisar disso, posso precisar daquilo…”
Olho ao meu redor e descubro que as coisas que quero levar não podem ser levadas. Excedem aos tamanhos permitidos.
Já imaginou chegar ao aeroporto carregando o colchão para ser despachado?
As perguntas são muitas… E se eu tiver vontade de ouvir aquela música? E o filme que costumo ver de vez em quando, como se fosse a primeira vez?
Desisto. Jogo o que posso no espaço delimitado para minha partida e vou.
Vez em quando me recordo de alguma coisa esquecida, ou então, inevitavelmente concluo que mais da metade do que levei não me serviu pra nada.
É nessa hora que descubro que partir é experiência inevitável de sofrer ausências. E nisso mora o encanto da viagem. Viajar é descobrir o mundo que não temos. É o tempo de sofrer a ausência que nos ajuda a mensurar o valor do mundo que nos pertence.
E então descobrimos o motivo que levou o poeta a cantar: “Bom é partir. Bom mesmo é poder voltar!”
Ele tinha razão. A partida nos abre os olhos para o que deixamos.
A distância nos permite mensurar os espaços deixados.
Por isso, partidas e chegadas são instrumentos que nos indicam quem somos, o que amamos e o que é essencial para que a gente continue sendo. Ao ver o mundo que não é meu, eu me reencontro com desejo de amar ainda mais o meu território.
É consequência natural que faz o coração querer voltar ao ponto inicial, ao lugar onde tudo começou. É como se a voz identificasse a raiz do grito, o elemento primeiro.
Vida e viagens seguem as mesmas regras. Os excessos nos pesam e nos retiram a vontade de viver.
Por isso é necessário partir. Sair na direção das realidades que nos ausentam.
Lugares e pessoas que não pertencem ao contexto de nossas lamúrias… Hospitais, asilos, internatos…
Ver o sofrimento de perto, tocar na ferida que não doi na nossa carne, mas que de alguma maneira pode nos humanizar.
Andar na direção do outro é também fazer uma viagem. Mas não leve muita coisa. Não tenha medo das ausências que sentirá. Ao adentrar o território alheio, quem sabe assim os seus olhos se abram para enxergar de um jeito novo o território que é seu.
Não leve os seus pesos. Eles não lhe permitirão encontrar o outro.
Viaje leve, leve, bem leve. Mas se leve.
Por Padre Fábio de Melo

Valle de La Luna / Valle de La Muerte – San Pedro de Atacama

Um lugar impressionante, com a cara do deserto mas lindo como você jamais seria capaz de imaginar.

Tem dunas, montanhas, cavernas, sons produzidos pelas rochas e outras coisas que eu jamais vou esquecer. É um lugar que te conquista pela grandiosidade, pelo impacto, pela energia, pela paz…

Aquele lugar que você iria feliz ou triste, porque combina com todas as situaçoes.

Um lugar com as digitais de Deus e que te dá aquela sensaçao impagável do: “É, EU ESTIVE AQUI”.

Valle de la Luna

Admirando o Valle

Valle de La Muerte

Caminhada pelo Valle de la Luna

Caverna

Pedra "O Dinossauro"

Esse lugar lembrou o filme "127 Horas"

Dunas

Pôr do Sol

Duraçao do Passeio: 5 horas

Valor de Entrada: 2000 Pesos, aproximadamente 7 reais.

Fernanda La Salye

Geysers del Tatio – San Pedro de Atacama

É campo geotérmico da Cordillera dos Andes e também mais alto do mundo (4.200 mts de altura), estando apenas a 89 km de San Pedro.

Para conhecer esse lugar, é preciso madrugar, literalmente porque o espetáculo que ele apresenta só pode ser visto nas primeras horas do dia. Se trata de impressionantes fumaças de vapor produzidas pelas altas temperaturas de suas crateras.

É recomendável estar bem abrigado. Nós fomos na primavera e fazia -8ºC. É sem dúvida um dos espetáculos mais maravilhosos que o deserto oferece.

O colorido do chao e do céu  transparece nas colunas de vapor de 7 metros de altura,

E como se nao bastasse, há uma piscina termal apropriada para banho.

Os passeios sao organizados para sair às 4 da manha, porque além de ser um pouco longe, é preciso chegar antes que o sol fique forte, o que nao permite ver os vapores. Vale muito a pena!

Geysers del Tatio

Geysers del Tatio

Geysers del Tatio - Nascer do Sol

Geyser del Tatio

Piscina Termal

Duraçao do Passeio: 7 horas

Valor de Entrada: 3500 pesos, aproximadamente 12 reais.

Fernanda La Salye

Salar de Atacama

Esse é um dos passeios no deserto em que você pode observar as transformaçoes da natureza e como ela pode ser incrivelmente linda!

Muitos campos de sal y lagos sao abundantes neste lugar. É bem conhecido por seus fortes ventos porque está bem próximo ao Pacífico e da Cordillera dos Andes. Mas nesse dia, eu bem que adoraria esse “forte vento” porque o calor estava demais.

Só o Salar já seria lindo, mas nao pára por aí: há uma variedade maravilhosa de flamingos, que encontraram no salar seu habitat natural. Estas belezuras deixam o lugar ainda mais perfeito.

E isso tudo aí no chao é sal.

Um calanguinho cheio do tempero...rsrs

Salar de Atacama

Elegante y PHYNO!

A galera reunida

Duraçao do Passeio: 4 horas

Valor de Entrada: 5 mil pesos, aproximadamente 15 reais.

Fernanda La Salye

Lagunas Altiplânicas – San Pedro de Atacama

Há 110 km ao sul de San Pedro de Atacama e a 4300m de altura, estao as Lagunas Altiplânicas. Me faltam palavras para descrever esse lugar. Uma belezura que você precisa conhecer urgente!

Há milhoes de anos essa paisagem era bem diferente porque as lagoas provenientes da Cordillera escorríam livremente pelos vulcoes Miscanti e Miñiques até o Salar de Atacama. Anos depois, uma erupçao do Vulcao Miñiques interrompeu o avanço das águas, que começaram a estancar-se. Foi assim que se formaram essas lagoas MARAVILHOSAS!

Por estarem a 4300m, é normal sentir um vento gelado, mas nada comparado ao inverno. Há quem diga que no inverno, pode chegar a -25ºC.

Nesse passeio também vimos muitas Vicuñas, uma espécie de Camelos.

Bem, melhor que a descriçao, sao fotos. Divirtam-se:

Lagunas Altiplânicas

Lagunas Altipânicas

Lagunas Altiplanicas

Esta única cabana nas Lagunas pode ser alugada por uma noite por aproximadamente R$ 65 por pessoa.

Vicuña

Duraçao do Passeio: 8 horas

Valor de Entrada: 7 mil pesos; aproximadamente 20 reais.

Fernanda La Salye

Tour Astronômico – San Pedro de Atacama

O céu de Atacama é impressionante: limpo e azul o ano todo. É por isso mesmo que um francês se deu bem, instalando há alguns anos atrás seus equipamentos e conhecimentos astronômicos no Atacama, para receber turistas do mundo todo, que só querem ver a lua e as estrelas em um céu completamente favorável para isso.

O Tour se chama “Space” e na Rua Caroles (principal rua de Sao Pedro de Atacama), você pode reservar o seu passeio ou pelo site. Mas tem que reservar mesmo porque é um passeio muito procurado. As turmas sao divididas em 3 idiomas: Español, Inglês e Francês, óbviamente.

Além de conhecer todos os segredos do espaço, o francês tem um humor incrível. Super recomendo! Uma recomendaçao importante é estar bem agasalhado. A temparatura cai bastante a noite. Se você estiver bem agasalhado, vai aproveitar bem o passeio todo.

Depois de observar as estrelas, ver nitidamente o nascimento de algumas e entender onde se posicionam dependendo da estaçao e país, é hora de ir aos telescópios donde se pode ver nitidamente a lua, júpiter, entre outras coisas surpreendentes!!! O passeio termina com um delicioso chocolate quente.

A lua com o reflexo das árvores.

Hi! My name is JÚPITER!!!

Duraçao do Passeio: 3 horas

Valor: 15 mil pesos – aproximadamente 50 reais

Fernanda La Salye