Indo atrás de um bom dia

“Você já acordou muito cedo pra pegar um avião? Já chegou no aeroporto de madrugada e viu que nem tinha muita gente porque era realmente cedo? Você já foi um dos primeiros a chegar no trabalho? Já se adiantou porque era novo em algum lugar? Ou então, você já teve que se preparar e pular da cama cedo porque foi fazer um exame médico? Já foi pra praia às 5 da manhã, e pra não perder tempo teve que deixar as malas já no carro, as roupas já separadas pra sair do banho e zarpar, o celular já carregado, os zípers já fechados e a casa toda no esquema, porque não há tempo a perder? Você já saiu de casa tão cedo ao ponto de não reconhecer os lugares por onde você sempre passa, só porque agora eles estão vazios? Você já se sentiu como a única pessoa viva, porque sabia que todas as pessoas que você conhece ainda estão dormindo? Você já perdeu o sono de tão empolgado que estava com alguma coisa que aconteceria no dia seguinte? Você já lutou contra o sono só pra ver o sol nascer?

Estar pronto antes faz com que a gente veja as coisas de uma outra forma. Os ônibus ainda estão limpos, os corredores vazios, as mesas arrumadas e a feira não se armou, o calor ainda não suou, o trânsito ainda está livre e não há sequer uma construção fazendo barulho. Sabe por que?

Porque quem se antecipa, se adianta, se dispõe, se propõe e se joga, vê o que ninguém vê, e na verdade também mostra pra todo mundo que o grande objetivo não é cumprir um horário, não é ticar a lista, não é cumprir tabela.

Existe realmente um bom motivo para querer ver o dia nascer, e até mesmo o nerd da primeira fila, que é zuado por toda a sala porque é o primeiro a chegar sabe dentro dele mesmo que a verdadeira intenção não é chegar mais cedo pra mostrar-se nerd, mas é porque ele mal pode esperar pela próxima atividade de trigonometria! Talvez ele seja tão aplicado, tão diciplinado, tão sedento, que inevitavelmente isso o faz chegar antes de todos.

Porque independente do motivo, do estilo, do futuro, todo mundo sabe que é bom ser chamado para alguma coisa e poder responder a isso com um esforço, uma atitude, uma prontidão. Um dia você vai ao médico bem cedo, e no outro você vai à Europa. Um dia você vai à escola as 7 da manhã, e no outro dia você vai fazer uma cesária marcada para o mesmo horário. Um dia você vai surfar as primeiras ondas da manhã, e no outro dia você vai acordar cedo porque é o seu primeiro dia de trabalho. Não importa. Todo mundo se levanta para alguma coisa, e independente dos despertadores desesperados e celulares programados pra apitar, todo mundo tem um relógio interior (ou uma bomba), pronto pra explodir, pronto pra realizar alguma coisa. Todo mundo tem vontade de chegar em algum lugar, e quando você sabe que pode chegar, obviamente não vai querer se atrasar, certo?

A pergunta é: se a gente programa tanto alarme e tanta agenda, por que a gente não se prepara para o que realmente nos desperta? Para o que realmente pode ser a causa, a guinada, a virada, a grande manhã da nossa vida?

Falar sobre escuridão aqui, seria ridículo, certo? Eu sei e você sabe como os dias podem ser cinzas, como as noites podem ser inquietas e como os pensamentos dentro da nossa cabeça podem realmente massacrar nossos sentimentos. Será então que não está na hora de carregar a cama, ao invés da cama carregar você? Pode ser a cama da preguiça, pode ser a cama que você se deita com alguém, pode ser a cama da dor, a cama do medo, da depressão, a cama do silêncio, a cama do “deixa assim”. Não sei, sinceramente, se camas se movesse, até seria ok, mas elas não têm te levado a nenhum lugar novo, ultimamente, né?

Você está entre o que é e o que deveria ser, e chega a hora então de se levantar e andar.

Então que hoje, você comece a andar. Andar por andar, porque andar é um milagre na vida de quem só se deita. Andar pra se distanciar da dor, do passado, andar pra ver coisas novas, andar pra puxar papo com Deus, andar pra esticar as pernas, conhecer novas pessoas, com novos conteúdos, com novos desafios, andar pra entrar em forma outra vez, andar pra perder o medo de cair, andar pra que sigam você, andar pra seguir alguém que entenda, ou seja o próprio Caminho.

Será que não é isso que as manhãs querem tanto nos dizer, todas as vezes que o dia insiste em nascer outra vez?

Tenha um bom dia!”

Fonte: Vineyard Café

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s